Pausas entre sessões de estudo e o efeito Zeikergard

De volta ao livro Como Aprendemos, de Benedict Carey, chegamos ao tema de estudar ininterruptamente ou realizar pausas periódicas. Há diversos estudos realizados por psicólogos sobre o efeito das pausas e sua avaliação em relação a memória e retenção de conteúdo.

thinking-gifs

As pausas, desde que envolvem a realização de uma outra atividade, até mesmo dormir, ajudam o cérebro a “organizar e empacotar” as novas informações adquiridas. É como se o excesso ficasse somente por alguns minutos em nossa mente e após não haja espaço para a formação de memórias consistentes.

Este efeito é o conhecido “estudar de véspera”. Quando estudamos na véspera de uma prova submetemos a mente a uma quantidade imensa de informações que permanecem na memória de curto prazo por um período. É possível então realizar uma prova sabendo destas informações e conseguindo responder aos questionamentos.

E isso é ruim?

Depende. Estas informações novas, empurradas a força para dentro da cabeça, sob o efeito de cafeína e outros estimulantes, ficam na memória de curto prazo e logo serão esquecidas. Se seu objetivo for somente a prova tudo bem. O problema é se estes conhecimentos forem necessários em momentos posteriores.

Sofri com isso durante a faculdade. Ainda vinha com a má prática de estudar na véspera da prova e quando cheguei em semestres subsequentes, como nas disciplinas clínicas de Cardiologia e Pneumologia, não me lembrava da anatomia e fisiologia. Na verdade eu não sabia nem o suficiente para entender o que acontecia naqueles casos clínicos. Tive que retornar aos livros antigos a aprender tudo novamente. Não havia base que sustentasse os conhecimentos avançados.

post-1214-7589f82515d5

E o que é o efeito Zeigarnik?

É o nome de uma psicóloga polonesa que fez uma sutil e importante descoberta sobre a memória: a interrupção de uma tarefa faz com que ela seja mantida mais fortemente do que uma tarefa finalizada. O que ainda não acabou, permanece na mente.

Somos treinados para resolver e finalizar todos os problemas que se encontram a nossa frente. Mas aqueles que provocam incômodo, que não se resolvem facilmente, ficam mais tempo na memória.

Então como utilizar nos estudos? As pausas durante o estudo funcionam com este efeito. Quando ainda não chegamos na conclusão de um assunto ou estamos com um problema de difícil resolução, um tempo de pausa antes que ele seja resolvido faz com que haja formação de memória de longo prazo. Sua mente tentará encontrar uma resposta, um fim para a história ou conteúdo que se desenrola e novas conexões cerebrais serão feitas. Podemos então utilizar estas pausas como estratégia para aumentar a retenção de informações e melhorar o aprendizado de um conteúdo.

E como estudar então?

Em períodos. Fazer pausas de forma que seja melhor para você. Sempre estudei em 45 minutos por 15 de intervalo e tem funcionado até os dias atuais. Muitos gostam da técnica Pomodoro, que faz sessões de 25 minutos de atividade intensa intercalados com períodos de descanso. Há inúmeros aplicativos para serem usados.

Além disso a pausa de dias entre as sessões de estudo também se mostrou eficiente nos estudos relatados no livro. A curva do esquecimento mostra que os resumos realizados após 48 horas de um estudo inicial fazem com que as informações fiquem guardadas na memória de longo prazo com muito mais intensidade.

aid7954-v4-728px-Work-and-Study-at-the-Same-Time-Step-1-Version-3.jpg

Então em resumo:

  • Não adianta estudar até a exaustão – o cérebro não estará guardando as informações.
  • Estudar de véspera só serve para a prova a seguir.
  • Sessões intercaladas de estudo são mais eficientes que sessões ininterruptas.
  • Os resumos utilizam a intercalação e potencializam o armazenamento de novos conhecimentos.

Fontes: 

Como aprendemos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s